ENVIA-NOS UMA MENSAGEM geral@rostosolidario.pt
CONTACTA-NOS +351 256 336 001
(Chamada para a rede fixa nacional)
FAÇA UM DONATIVO

Espetáculo internacional CLOE emociona comunidade da Feira

No âmbito do seu projeto internacional CLOE, a ONGD Rosto Solidário promove o trabalho e arte de jovens artistas europeus.

Para o efeito, mais de 75 pessoas assistiram, na Cripta dos Passionistas, em Santa Maria da Feira, a um evento artístico idealizado e ensaiado, tanto online como presencialmente, por jovens e artistas europeus provenientes da Grécia, Itália e Portugal. Para além do musical CLOE, o evento também abriu espaço para outros artistas locais divulgarem a sua arte e emocionarem os presentes pela noite dentro!

Como a maioria dos projetos da Rosto Solidário, este projeto tem uma riqueza intercultural muito demarcada, demonstrada também pela presença de representantes das nacionalidades portuguesa, brasileira, alemã, francesa, espanhola, irlandesa, italiana e santomense, divididas entre a assistência e os próprios artistas.

Entre outros, quem assistiu pode conhecer a mensagem e indignar-se com a realidade encenada na etapa “a viagem”, parte integrante da jornada trabalhada pelo projeto I-tales (da Rosto Solidário, que promove a integração de migrantes através de ferramentas artísticas); emocionar-se com as músicas originais de Luís Rola; envolver-se no repertório de cinema/teatro musical interpretado por Ana R. Silva & Daniel Padrão; encantar-se com as danças árabes e indianas do grupo Gólgota Juvenil, e vibrar com as músicas e vozes do Coral das 10.

O grande destaque, e mote para o evento, foi a apresentação do musical que tem vindo a ser construído, com o apoio dos vários grupos envolvidos nesta noite, no âmbito do projeto CLOE.

Como cheirinho do que aí vem, o início da primeira cena do musical original introduziu o tópico da discriminação de género na democracia grega. Seguiu-se a apresentação da canção original criada no âmbito do projeto, escrita pela equipa portuguesa, composta pela congénere grega (KEAN) e com arranjos dos músicos italianos (USMA). Esta performance contou ainda com uma coreografia criada pelos jovens e público-alvo da organização italiana, transmitida aos restantes parceiros do projeto através de tutoriais à distância e assim replicada em cada país.

“Foi uma oportunidade única de partilha de sonhos e trabalhos que encontram nas artes performativas uma língua comum. No que diz respeito ao CLOE, foi só um gostinho daquilo que estamos a preparar, mas um que nos deu tanta alegria em criar e partilhar com um público que sentimos como família, que só podemos ter a certeza que o que está para vir será a continuação de uma aventura maravilhosa, com muito talento polvilhado com muita cor, muita alegria e muito amor”, partilha Ana R. Silva, diretora artística do musical.

Como sabemos, o contexto pandémico criou uma série de desafios, principalmente para os jovens talentos que trabalham nas áreas das artes e indústrias criativas. Contudo, estas circunstâncias vieram também reforçar as enormes potencialidades e oportunidades que o palco online pode oferecer. Foi com essa perspetiva que o CLOE foi idealizado e, minimizando o impacto negativo e potencializando o positivo, este projeto pretende reforçar a resiliência dos jovens e das associações juvenis e garantir a sua inclusão.

Entre outras ferramentas, ele disponibiliza uma revista online onde é reunida uma coleção de histórias, boas práticas e estudos de casos inovadores sobre arte, cultura, criatividade, música, dança, fotografia e muito mais, cobrindo uma vasta audiência baseada na Europa e fora dela. Foram também feitos laboratórios de criação artística à distância, a partir dos quais se poderão desenvolver modelos de negócio híbridos para apoiar os jovens a iniciar novos projetos artísticos e sociais sustentáveis. Desta forma, o modelo híbrido CLOE é projetado para os ajudar a trabalhar no setor criativo e entender como gerar receitas com o consumo artístico online.

Para além da promoção das artes e implementação do projeto CLOE, melhorando a projeção e promoção dos trabalhos destes artistas, este evento proporcionou também uma maior proximidade e reforço dos laços humanos entre a equipa da Rosto Solidário, a comunidade local, e a comunidade internacional. Pode seguir este projeto na sua página do Facebook, Instagram e Youtube.

Créditos das fotos, Joel Almeida.

 

 

Subscreva a nossa newsletter