PT | EN
ENVIA-NOS UMA MENSAGEM geral@rostosolidario.pt
CONTACTA-NOS +351 256 336 001
FAÇA UM DONATIVO

“Cabo Delgado não pode esperar. Ajuda Humanitária já!” – O apelo continua!

Mais de 30 organizações da sociedade civil portuguesa continuam a apelar ao envio urgente de ajuda humanitária para Cabo Delgado, Moçambique.

A Rosto Solidário juntou-se a mais de 30 organizações da sociedade civil para garantir que o drama humanitário vivido em Cabo Delgado, Moçambique, se mantém presente na agenda dos decisores políticos e na consciência da sociedade civil.

Após um mês do lançamento nas redes sociais do apelo “Cabo Delgado não pode esperar” o balanço é positivo. Semanalmente, os responsáveis das diferentes organizações aderentes publicam uma mensagem de alerta e apelo à participação coletiva para que a população deslocada de Cabo Delgado possa ter o apoio necessário: “Cabo Delgado não pode esperar. Ajuda Humanitária já!”

Na sequência de vários contactos realizados, este grupo foi recebido em audiência pela Deputada não inscrita Joacine Katar Moreira, pelos Grupos Parlamentares do Bloco de Esquerda e Os Verdes estando a aguardar agendamento do Grupo Parlamentar do PSD, que responderam positivamente ao convite endereçado.

Dos encontros já realizados destaca-se a disponibilidade para ouvir falar sobre este tema e a garantia de que não o querem esquecido junto do Governo português.

Recorde-se, ainda, que o trabalho deste grupo surge na sequência do manifesto público “Cabo Delgado: não nos conformamos com a violência” e da carta enviada ao Ministro dos Negócios Estrangeiros.

Desde há quatro anos que a população de Cabo Delgado é vítima de violentos ataques, que causaram mais de 700.000 deslocados internos, numa catástrofe humanitária sem precedentes na região.

As mais de 30 organizações, que se juntaram nesta ação por Cabo Delgado, têm em comum o trabalho em defesa da paz e dos direitos humanos através da ajuda humanitária e de emergência e da educação e cooperação para o desenvolvimento. Apelam ao Governo português, à União Europeia e às Nações Unidas que mobilizem todos os esforços para enviar com urgência ajuda humanitária para a região de Cabo Delgado.  Elas são:

Subscreva a nossa newsletter