PT | EN
ENVIA-NOS UMA MENSAGEM geral@rostosolidario.pt
CONTACTA-NOS +351 256 336 001
FAÇA UM DONATIVO

“Parcerias Locais para a Educação para o Desenvolvimento – Porquê?”

 

Projeto Parcerias Locais  – Educação para o Desenvolvimento (ED)

O que entende cada pessoa por Educação para o Desenvolvimento (ED)? Que conhecimento existe sobre a Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (ENED)? Haverá “ED a acontecer em Santa Maria da Feira? Quantos atores locais de Educação para o Desenvolvimento e Cidadania Global (EDCG) no contexto local? Estaremos todos conscientes da importância da EDCG? Conhecemos todas as iniciativas de ED e EDCG desenvolvidas no concelho há mais de 10 anos? Teremos consciência da urgência da vontade e de um compromisso político central assumido, que permita aos atores locais de educação e promoção do desenvolvimento, que estes se revejam e assumam um maior protagonismo no seu papel de atores de ED, com maior promoção de ações de qualidade de EDCG e consolidando, em estreita relação com as metas estipuladas no Plano de Ação da ENED 2018-2022?

Estas são algumas questões a que o projeto “Parcerias locais para a EDCG: O papel dos atores locais na implementação da ENED 2018-2022” promovido pela Rosto Solidário, em parceria com a Fundação Fé e Cooperação e com o Município de Santa Maria da Feira, e cofinanciado pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, procura responder e trazer ao conhecimento geral da população, proporcionando espaços de reflexão sobre a importância do envolvimento, participação e compromisso por parte quer dos atores locais, quer do poder político, em prol da implementação de uma política pública com os contornos da ENED 2018-2022. No fundo, que a ENED 2018-2022 seja inspiradora para os processos locais com as mesmas características, promovendo espaços abertos ao diálogo entre pessoas, organizações e movimentos da sociedade civil, escolas, decisores políticos, entre outros.

Com este projeto, espera-se que através de uma co-construção, de um percurso de diálogo multissetorial, horizontal e trabalho colaborativo, a ENED 2018-2022 seja inspiradora de processos locais com as mesmas características.
Para tal é fundamental que o espaço para esta abertura e diálogo se reflita nas prioridades e discursos políticos. Espera-se ainda que a Educação para o Desenvolvimento e Cidadania Global, em prol da transformação e justiça social, se torne uma temática com maior visibilidade ao nível local, particularmente fora dos centros urbanos, através da proposta de um processo que possa dar pistas para a alavancagem da EDCG à dimensão local, contribuindo assim dessa forma para a implementação da ENED 2018-2022.

E de que forma se desenrolarão todas estas propostas do projeto?
Será simples e, acima de tudo, desenvolvido em estreito diálogo com pessoas, atores locais e decisores políticos:

  • Mapeamento de atores e práticas de ED e ECG promovidos no concelho de Santa Maria da Feira: Através de instrumentos e métodos de recolha de informação à distância e presenciais pretende-se identificar e reunir informação sobre aquilo que já está a ser feito no concelho de Santa Maria da Feira que possa estar, de alguma forma, ligado com Educação para o Desenvolvimento e Cidadania Global, nomeadamente sob a forma de outras “Educações para”, bem como identificar as partes interessadas envolvidas;
  • Campanha de sensibilização sobre EDCG: conceção e implementação de uma campanha de sensibilização sobre o âmbito e relevância da EDCG para o desenvolvimento do território, direcionada para os decisores, autoridades, líderes e atores locais de educação e desenvolvimento, e comunidade em geral;
  • Sessões comunitárias de diálogo concertado sobre EDCG: realização de encontros com a comunidade e/ou líderes e atores de educação e promoção de desenvolvimento;
  • Ações de capacitação interinstitucional sobre EDCG: realização de ações de capacitação institucional sobre tópicos tais como: Enquadramento conceptual de EDCG; Abordagem metodológica; Enquadramento político nacional e internacional;
  • Construção de um plano de ação concelhio para a EDCG: potenciar os atores mobilizados, o conhecimento e as aprendizagens construídas ao longo do primeiro ano de execução do projeto no sentido de estruturar as ações de EDCG realizadas e a realizar no concelho de Santa Maria da Feira, sob a forma de um Plano de ação partilhado;
  • Ações de sensibilização da comunidade local: com base na manifestação de interesse e áreas de intervenção prioritárias identificadas nos vários espaços de diálogo concertado, serão realizadas ações de sensibilização co-construídas e dinamizadas por dois ou mais atores locais de educação e promoção de desenvolvimento;
  • Sistematização do processo de lições aprendidas e recomendações: potenciar as aprendizagens decorrentes das atividades do projeto, promovendo um processo de sistematização protagonizado pelos atores envolvidos

 

Em suma, todos somos corresponsáveis pelos processos de Educação para o Desenvolvimento e Cidadania Global. E é esta a proposta que este projeto nos trás: conhecer, interiorizar, aprimorar, partilhar e implementar ações de qualidade de EDCG e, deste modo, consolidar as metas estipuladas no Plano de Ação da ENED 2018-2022.

Para saber mais sobre o projeto, convidamos a visitar:

· https://rostosolidario.pt/
· https://bityli.com/UYpLw
· https://www.fecongd.org/
· https://bityli.com/65Aoo
· https://cm-feira.pt/

Subscreva a nossa newsletter